Principais Diferenças Entre Órgão, Piano e Teclado

Principais Diferenças Entre Órgão, Piano e Teclado

O piano, o teclado e o órgão podem até ter uma aparência externa bem semelhante, afinal todos possuem teclas, não é mesmo?
Só que internamente pode-se dizer que eles são muito diferentes!

O ÓRGÃO


O órgão é um instrumento que foi criado para que apenas uma única pessoa possa ser uma orquestra inteira. Exatamente por esse motivo, o som que sai desse instrumento pode ser bastante semelhante ao de flautas, oboé, trombone, tuba e outros que farão toda uma composição.
É um instrumento mais compacto devido a sua modernização eletrônica, que permitiu que a qualidade do som não perdesse sua característica independente de quantos sons saíssem dele.
Ele é considerado um instrumento de sopro, afinal, dependendo da pressão feita em suas teclas e em seus pedais, o ar é enviado para o tubo que emitirá a nota desejada.

O PIANO

O piano, por sua vez, já é considerado um instrumento de corda, assim como o violão, o cavaquinho, o baixo, etc.

Normalmente, possui 2 ou 3 pedais, variando do tipo de piano tocado e de seus diferentes modelos. Todos ainda possuem 88 teclas compostas.
Quando suas teclas são acionadas, os martelos que estão interligados ao conjunto de cordas vibram e com isso são repercutidas, fazendo com o que som se propague, dando assim a sonoridade desejada.

O TECLADO

O teclado é um instrumento eletrônico, só por esse motivo ele tem a possibilidade de produzir sons totalmente diferenciados, além de timbres, ritmos e efeitos diversos. Por essa capacidade de reprodução que muitos preferem chamar de “imitação”, o teclado é capaz de gerar mais de mil sons diferentes de instrumentos de corda e de percussão. Além dessa capacidade, ainda é possível reproduzir diversas batidas, melodias e sonoridades.

Muitos dizem que tocar teclado muito se parece com o ato de tocar piano, no entanto se você já teve a oportunidade de tocar ambos deve ter notado que o teclado tem as teclas mais “leves”, não sendo necessário aplicar tanta força. Isso ocorre, justamente, pela questão de ser eletrônico, afinal, no piano é preciso pressionar com certa força para que o martelo seja acionado e, com isso, haja a vibração.
Com estilos e formas de utilização tão distintas, cada instrumento atende as expectativas de um tipo de músico, então cabe a você escolher qual se enquadra melhor em seu perfil!


Fonte: https://aprendapiano.com

Postar um comentário

0 Comentários